Diga trinta e três

Diga trinta e três.

Trinta e três foram as escolas que Nuno Crato, ministro da Educação deste Governo do PSD / CDS, mandou encerrar no Alentejo, para o ano lectivo de 2014/15.

Trinta e três escolas que representam centenas de alunos que vão passar a ter de se deslocar vários quilómetros, para poderem ter acesso a um dos mais básicos direitos que nos deveriam ser inalienáveis, a Educação.

Trinta e três escolas que representam dezenas de professores que entram agora para o desemprego ou que serão forçados a mudar a sua vida para continuarem empregados.

Trinta e três escolas que representam mais um golpe (e já perdemos a conta de quantos têm sido nestes três anos) no desenvolvimento do Interior de Portugal. Uma machadada inaceitável que evidencia de forma clara a politica de cortes cegos e selvagens do Governo de Passos Coelho e Paulo Portas. Um Governo para quem Portugal apenas existe nas grandes metrópoles.

Trinta e três escolas que encerram, representando um sério retrocesso nas políticas de educação do nosso país.

Agora repita: trinta e três

Agora acredite: É possível mudar.

Évora, 29 de junho de 2014,
O Secretariado Federativo da JS Évora