Jornadas Parlamentares do Partido Socialista no Alentejo

As Jornadas Parlamentares do Partido Socialista vão realizar-se nos dias 2 e 3 de julho, no Alentejo, nos distritos de Beja e Évora, centradas no ‘Desenvolvimento Regional no Contexto das Alterações Climáticas’. O objetivo dos deputados é ter uma noção da realidade económica da região, bem como da desertificação.

“O Grupo Parlamentar do Partido Socialista tem procurado, ao longo da realização dos seus trabalhos parlamentares no exterior, centrar as suas atenções nas problemáticas ligadas ao desenvolvimento do interior, às regiões mais afastadas do litoral e dos grandes centros urbanos, incidindo por isso as suas áreas de trabalho em lugares como os Açores, Guarda, Castelo Branco, Vila Real, onde já realizámos as nossas jornadas parlamentares”, sublinhou Carlos César, em declarações aos jornalistas. Segundo o líder parlamentar do PS, “a localização desses eventos demonstra a preocupação com que temos centrado os nossos trabalhos”.

As visitas que os deputados socialistas vão realizar “permitirão um diálogo e um aprofundamento do conhecimento em função dos contactos que vão desenvolver com entidades locais, com instituições culturais, empresas do setor industrial, do setor agrícola, do setor comercial, da área do turismo, da área do artesanato”, explicou.

Deste modo, os parlamentares terão acesso a uma melhor leitura da realidade económica do Alentejo e da expressão que essas atividades têm no emprego e nos fatores de fixação.

Carlos César revelou que os trabalhos se centrarão junto da albufeira do Alqueva, um empreendimento “singular e de alto valor na economia portuguesa e no combate à desertificação”.

“O Alentejo representa cerca de 35% da área do território nacional e apenas 7% da população residente”, referiu o também presidente do partido. Trata-se, assim, de um bom exemplo da dissonância da assimetria do desenvolvimento do território do país. “O nosso esforço é justamente, através de realizações como estas e destes contactos, aprofundar todos os fatores que contribuem para a coesão territorial”, informou.

As Jornadas Parlamentares do PS visarão ainda a gestão da proximidade. “Sem uma gestão de proximidade que maximize os recursos locais e regionais dificilmente equilibraremos, do ponto de vista demográfico, a estrutura no nosso país e arranjaremos fatores de fixação e desenvolvimento”, alertou o presidente da bancada parlamentar do PS. Daí a importância de projetos como o da descentralização.

O painel das Jornadas Parlamentares do PS contará com a presença do ministro da Agricultura e do Desenvolvimento Rural, Capoulas Santos, do presidente do Instituto Português do Mar e da Atmosfera, Jorge Miguel Miranda, e do Professor Mário Carvalho, docente da Universidade de Évora. “E, obviamente, contaremos com a presença do primeiro-ministro e secretário-geral do PS”, António Costa, anunciou Carlos César.